Bruce Jenner aparece pela 1ª vez como mulher na capa da 'Vanity Fair'

Ex-padrasto de Kim Kardashian é a estrela de julho da publicação norte-americana e anuncia seu novo nome: 'Caitlyn'

(Caitlyn Jenner. Foto: Reprodução)

Olá leitores, como estão? Essa semana falarei sobre o assunto bombástico do dia, nos maiores sites de celebridades do mundo. Surpresa! Bruce Jenner (ex-padrasto de Kim Kardashian) aparece pela primeira vez como mulher na capa da edição de julho da revista "Vanity Fair". E mais: na publicação norte-americana, o ex-padrasto de Kim Kardashian anuncia seu novo nome. "Me chamem de Caitlyn", pede ele na chamada de capa da revista.

Em um vídeo divulgado pela "Vanity Fair", Caitlyn comentou a nova fase de sua vida: "Estou muito orgulhosa dessa realização, não quero minimizá-la", pontuou ela, que fez cirurgia facial para ficar com o rosto mais feminino.

"Esse ensaio é sobre minha vida, sobre quem sou como pessoa. Não é sobre os fãs. Bruce sempre teve que falar mentiras, teve que guardar seus segredos. De manhã até à noite. Caitlyn não tem nenhum. Quando a capa da 'Vanity Fair' sair, estarei livre".

A nova identidade de Bruce, inclusive, já tem conta no Twitter. "Estou muito feliz, após uma longa luta, por estar vivendo meu verdadeiro eu. Bem vindo ao mundo, Caitlyn. Mal posso esperar para que você a/me conheça", escreveu ela no microblog. Em seguida, ela inaugurou a primeira publicação no Instagram com a foto da capa da revista e a mesma frase do Twitter.

Transição do Gênero

(Bruce Jenner - Antes e Depois.  Foto: Agência Getty Images - Instagram / Reprodução - Reprodução / Vanity Fair )

Bruce Jenner falou pela primeira vez sobre sua transição de gênero em abril deste ano. Em entrevista à repórter Diane Sawyer, da rede ABC, o ex-atleta olímpico e padrasto de Kim Kardashian falou sobre as mudanças em sua vida e como sua família encarou sua decisão.

"Eu sou eu. Eu sou uma pessoa. Este é quem eu sou. Eu não estou preso no corpo de ninguém. Meu cérebro é muito mais feminino do que masculino. Vamos dar-lhe a alma de uma mulher e ver como ele lida com isso ... Eu não estou preso no corpo de ninguém. Eu sou quem eu sou como um ser humano".
Um dos pontos altos foi quando a repórter questionou se Bruce se considera homossexual. "Não, eu não sou gay. Até onde eu sei, sou heterossexual. Eu nunca estive com um homem", revelou.
E o ex-atleta continuou o desabafo: "As pessoas olham para mim de forma diferente. Elas me vêem como um 'macho', mas meu coração e minha alma e tudo o que eu faço na vida é parte de mim. Esse lado feminino é parte de mim. É quem eu sou”. E completou: "Sexualidade é quem você é por fora. Mas identidade de gênero tem a ver com sua alma".

(Caitlyn Jenner. (Foto: Vanity Fair / Reprodução)

Bem, na minha opinião, nos dias de hoje a sociedade se sente mais livre para assumir sua verdadeira identidade. O importante é não ter que ser obrigado a mentir e ser infeliz apenas para agradar quem ainda não aceita a “nova realidade”.

Eu apoio a atitude da liberdade de ser quem você é, mas sem exagero. Pois todos devemos entender que isso ainda não é totalmente aceito, por mais que já estejamos no séc XXI.
Ou seja, quem está procurando “se achar”, “agradar a si próprio” sendo da maneira que sente que é, deve impor a realidade a todos a sua volta, mas com um certo limite, até que seja aceito por completo no meio em que vive.

Essa é a minha opinião. E vocês, o que pensam a respeito??

Beeeijos, e até a próxima! J

2 comentários:

  1. No geral, gostei da matéria. Mas identifiquei alguns erros, pois em diversas vezes Caitlyn é tratada pelo pronome masculino, o que é errado.
    E, quanto à sua opinião, discordo. Acho que a pessoa deve ser quem é sim, sem ter que ser julgada, nem mesmo 'limitada'... :P
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia Calheiro12 de junho de 2015 12:15

      Respeito a sua opinião, assim como gostaria que a minha fosse respeitada!!

      E explico o porque desse meu ponto de vista... Geralmente nas famílias tradicionais, não é tão fácil e rápido de aceitar quando um membro da família resolve apresentar sua verdadeira forma de relacionamento. Os pais que possuem uma visão mais antiga podem não aceitar de primeiro momento. Mas tudo se ajeita com o tempo... e todos passam a enxergar que com amor e com a família permanecendo unida, é possível sim, enfrentar essa nova realidade e aceitar todas as diferenças.

      Já vi isso acontecendo e sei do estou falando!!

      Porém, não estamos aqui para concordar ou discordar um do outro. Devemos entender que cada um tem sua opinião, suas experiências de vida e comportamentos... Sem mais!!

      Abraços.

      Excluir