Sou uma bomba relógio prestes a explodir


Sou uma bomba relógio prestes a explodir.
Posso parecer ser uma garota de opinião, que não tenho medo falar o que penso aos outros e que é só olhar para mim que já sabem o que estou pensando. Na realidade não é assim. Guardo muito desaforo aqui dentro, guardo muita preocupação, muita ansiedade, medo, angustia, solidão, amor, estresse...tem tanta coisa guardada que eu nem sei colocar em palavras. É tanta coisa que já virou uma grande confusão.

As pessoas colocam muita responsabilidade em cima de mim. Sei que tenho a mania de assumir a frente das coisas, mas não é sempre que quero segurar o peso do mundo. E ainda assim, as pessoas cobram, não intencionalmente, pelo menos não sempre, mas esperam que eu lide com tudo isso com perfeição.

E já faz um tempo que estou dizendo que é tanta coisa para pensar e resolver, que nem mesmo de somente uma coisa estou dando conta, o desempenho está caindo e estou tendo consequências.
Para tudo tem um limite, eu já ultrapassei ele.

É como se mesmo eu vivendo a adolescência eu não estivesse a aproveitando, eu não sei fazer coisas que adolescentes normais fazem. Eu não faco absolutamente nada. Já me disseram que amadureci tão rápido que devo ter pulado umas 3 fases de uma vez e logo depois me dizem que sou infantil quando quero ter pelo menos uma conversa descente com alguém da mesma idade que eu.
Pode estar parecendo confuso, na verdade, está confuso.

Sinto como se a qualquer momento fosse explodir, estou cansada de toda essa situação, cansada de ninguém ligar verdadeiramente pro que eu faco ou deixo de fazer, eles só querem fofocas e jeitos de me difamar, eles precisam prestar atenção no que eu tenho a dizer e deixar de ligar para a maneira que eu falo.

E mesmo que eu exploda, eu não vou gritar para o mundo o quanto estou frustrada, vou ficar na minha, alimentando esse sentimento, porque não importa o que eu faca, as pessoas não ligam, ninguém liga para nada, todos querem uma fofoca mas não querem mudar. São todos hipócritas, conformistas, desnecessários e a qualquer faísca diferente eles vão fazer de tudo para oprimir.

O que eu quis dizer com tudo isso?

  1. Eu sou uma bomba relógio.
  2. Sofri e sofro com a opressão da sociedade.
  3. Estou cansada de pessoas que me dizem o que fazer e como deve ser feito.
  4. Cansada de amizades que não me dão a miníma e mesmo assim eu ainda dou importância a elas.
  5. Que ninguém liga para o que se tem a dizer, mas sim para a maneira que se é falado.
  6. Que algo está errado e ninguém está dando a mínima.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário