Primeiro Dia de Aula

Via Google
Era 29 de fevereiro de 2016, mais conhecido como primeiro dia de aula. Nunca o início das aulas havia me causado tanta ansiedade e medo. Os fatos eram, uma escola nova, ninguém que eu conhecia estudava no mesmo turno que eu e eu sou extremamente tímida quando caio de paraquedas em um lugar novo. E como meu subconsciente já pensa negativamente formulei a seguinte frase para me servir de consolo: "Eu estou aqui para estudar, não para fazer amigos". Talvez eu seja uma pessoa bem pessimista.

As 07:15 da manhã já estava na escola, já iniciei com o pé esquerdo por me perder na hora de achar a sala de aula, ainda acho que as salas dos primeiros anos deveriam ser as primeiras em vez dos terceiros anos, só para facilitar para os novatos, evitar possíveis micos e ter que ficar pedindo informação.

Quando finalmente encontrei a sala, que por sinal era a última do corredor, encontrei outro dilema, aonde sentar!? Nem tão na frente, nem tão no fundo, e perto de possíveis amigos.

O engraçado é que, por mais que eu estivesse sozinha e como motivos para estar insegura, os alunos entraram na sala, mesmo que estivessem acompanhados, pareciam estar tão assustados quanto eu, é estranho pensar que isso me tranquilizou.

As pessoas até falaram comigo, mas eu sou meio fechada, até eu me acostumar demoraria uns dias. Nesse contexto observei em nós adolescentes queremos participar de algum grupo, fazer grandes coisas, existe essa necessidade, de ser reconhecido por algo. Nos primeiros dias de aula, os novatos migram de grupos em grupos tentando compreender com quem se identifica, definindo os amigos que terá durante o ano, decidindo seu status e dividindo relatos pessoais. Dou no mínimo uma semana até as panelinhas se formarem e os professores até colaboram com isso, passando trabalhos em grupos. Talvez para maior interação.

Não porque quis ser diferente, mas demorei mais de uma semana para definir as amizades. Nesse meio tempo minha companhia de recreio eram os livros, pois se eu não podia dividir minhas histórias com alguém, sabia que os escritores adorariam dividir as histórias deles comigo.

Enfim, eu não estava  com medo dos estudos, estava com medo da socialização. No primeiro dia de aula definimos a nossa postura referente todo o ano letivo que vem a seguir. Mas como dizem, só passamos uma vez pelo ensino médio, o mínimo é ter lembranças boas.

Imagem Via Google

2 comentários:

  1. Nossa, Obrigada por dividir esse dia com nós.
    Pra ser sincera eu mesmo no Colégio que estudei quatro anos, conheci todos na sala e mesmo assim, não me aproximei deles e ninguém se interessou em me dizer um "Oi". Foram quase duas semanas só na biblioteca e basicamente seis livro lidos nesse meio tempo. Fiquei bastante só kkk
    Cara olha eu desabafando kkk Desculpa!
    Beijo Mary.

    http://melissamorei.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se fico feliz ou triste por se identificar, porque situações como essas são complicadas e acontecem muito hoje em dia. Pode desabafar, aliás expor o que se pensa e o que se sente é uma ótima forma de aliviar os sentimentos. E compartilhar esse tipo de coisas faz com que não se sinta só, já que tem outras pessoas passando pelo mesmo. Beijo!

      Excluir